arrow-down cart
anchor-to-top

Diferença entre Surto, Epidemia, Pandemia...

Tudo sobre Tales de Mileto...

A síndrome do túnel do carpo é a compressão do nervo mediano situado ao nível de um compartimento osteofibroso da parte palmar do punho, onde também passam os tendões flexores da mão e dos dedos.

Serão listadas as principais causas/fatores de risco ocupacionais nas alterações do nervo mediano:

• manutenção do punho flexionado (flexão ativa dos dedos) por prolongados períodos de tempo leva à compressão do nervo mediano sobre o ligamento transverso do carpo, desencadeando a patologia;

• flexão das articulações metacarpofalangeanas ao carregar o peso faz com que os músculos lumbricais comprimam-se ao nível do túnel do carpo. Por outro lado, na extensão das articulações interfalangeanas, ocorre a compressão do nervo mediano distalmente (atividade como uso de pinça, escrever, usar pequenas ferramentas, etc.);

• vibração/impacto tem uma relação causa/efeito com a síndrome do túnel carpal, pois ela desenvolve uma proliferação endotelial dos vasos perineurais, resultando numa neuropatia isquêmica, embora efeitos neuronais diretos também tenham sido demonstrados;

• posições que exijam flexão e extensão do punho (parafusar) levam a um aumento da pressão ao nível do carpo;

• movimentos repetitivos que desenvolvem tenossinovite estabelecem uma relação direta com Síndrome do Túnel do Carpo;

• uso de ferramentas que envolvem golpes repetitivos ou pressão direta na região proximal ou medial da palma da mão também está relacionada à compressão do nervo mediano.

Sintomas:
• Dormências;
• Parestesias;
• Dor nos três dedos da mão;
• Exacerbação dos sintomas com a flexão do punho;
• Hipoestesia noturna;
• Pode ocorrer atrofia da eminência tênar e paralisia dos músculos envolvidos.

Siga no Instagram




> <