arrow-down cart
anchor-to-top

Síndrome do Túnel do Carpo

Atuação do Nutricionista no Home...

A variedade de substancias químicas sintéticas utilizada para garantir uma maior produtividade na agricultura por ser denominada por agrotóxicos, biocida, veneno, pesticida ou defensivo agrícola. A utilização maciça de agrotóxicos na agricultura se inicia em meados de 1950, nos Estados Unidos, com a chamada ‘Revolução Verde’, que teria o objetivo de modernizar a agricultura e aumentar a sua produtividade.

Agrotóxico é um potente agente causador de desequilíbrios ambientais, além de ser também potencializador de várias patologias das quais os consumidores e agricultores (de forma mais agressiva) vêm sendo vítimas.

Quem defende seu uso apoia-se na ideia de que sem o uso dos agrotóxicos, garantindo uma alta produtividade, não seria possível alimentar uma população mundial de mais de 7 bilhões de pessoas. É defendido também o fato do preço dos alimentos serem bastante elevado caso não utiliza-se pesticida na produção.

Agrotóxicos são um grupo de substâncias químicas utilizadas no controle de pragas (animais e vegetais) e doenças de plantas. São cinco as principais categorias de agrotóxicos quanto à natureza da praga a ser combatida: Inseticidas (controle de insetos), Fungicidas (combate aos fungos), Herbicidas (combate às plantas invasoras), Desfoliantes (combate às folhas indesejadas) e Fumigantes (combate às bactérias do solo).

No que diz respeito a toxidade ao ser humano, a ANVISA dividi os agrotóxicos em quatro classes diferenciando-as por cores e pela letalidade:

  • Classe I: extremamento tóxico;
  • Classe II: altamente tóxico;
  • Classe III: medianamente tóxico;
  • Classe IV: pouco tóxico.

DDT

Dicloro-Difenil-Tricloroetano (DDT) foi um dos primeiros pesticidas conhecido, usado em grande escala na segunda guerra mundial para combater piolhos dos soldados, e após a guerra para combater os mosquitos da malária e do tifo. Barato e eficiente, o DDT se tornou o agrotóxico preferido por agricultores de vários países.

> <